Mãe

Amamentar.
Mais do que gerar ou parir
É ser mulher no latejar, no gotejar até esgotar
Amarelo, branco, o tanto
Quanto leite deve ser.
Aleitar é matar a sede e a fome
É saúde esbanjar em peso,
Em cor, em roupa a molhar
De pôr no colo e esperar
A boca pequena abrir
E suar, manchar, secar.
Fonte de amor,
Porque de amor se vive, sim,
E se dá muita vida.
Amamentar.
Ser mulher e mãe até o peito se abrir
E abrigar o ser menino
No seio uterino depois de parir.

1 comentários em “Mãe

  1. Maravilhoso! Suas palavras foram um quadro exato do amor materno em versos muito bem escritos! Nunca um homem poderá sentir o prazer na recompensa íntima de uma mãe lactante que provê ao seu filho querido o particular sustento não só de alimento, mas de amor em elevadas potências ao espírito na ponte que seu leite ligou vocês duas.

%d blogueiros gostam disto: