Escritos Achados e Perdidos

Prosa em verso

Sem estilo,
Sem métrica
E sem ritmo.
Seria prosa então
Se não fosse verso
De beleza infinda
A arte de falar
Com tinta e papel,
Representando o que
Nem forma possui.
Plantar idéias,
Semear sentimento
E colher o olhar.
Toda a atenção,
Tudo é ascensão.
E o cio não ocorre mais na terra,
Matéria que nos esvai
Das mãos calejadas de sofrer,
Mas floresce sim
Entre as rochas
Que alicerçam o peito.

A forma de se escrever independe do que se quer dizer. Se não há verso, que haja prosa. Um dedo dela. Mas que seja eternamente bela e que desperte sempre o desejo de viver.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Minha bandeira exposta

Quando ouvi que não chegaria onde cheguei por ser “como pareço”, refleti e constatei: cheguei por ser quem sou.

Manifesto de todo dia

Sempre ouvi dizer que devemos viver Todo dia como se fosse o último.Então, se é pra ser o último, que seja sábado. Sábado é o

Sextou

O brasileiro é apressado. Já reparou? Nem terminaram de servir o banquete. Calma, gente. É cedo demais para escolher um lado. Seja frio, fique tranquilo.