Escritos Achados e Perdidos

O sempre

Nenhuma palavra é digna de tua beleza
Assim como não sou digna do luar.
Entretanto, isso tu não deves saber
Para que eu possa aproveitar de tua distração
E sugar-te todo este amor latente
Que me faz suportar a dor
Neste corpo dormente.
Só não poderia ser forte e invencível
Se esta dor fosse a dor de não te ter para sempre
Porque o sempre corrói.
E por ele não existir para nós
É que agüento não ver estrelas no céu
De mais uma noite sem ti.
O sempre de fato não há
Para que a roda possua vida.
O que há e habita esta terra perdida
É somente a hora do teu amor.
E que assim seja
Nem que o sempre exista.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Minha bandeira exposta

Quando ouvi que não chegaria onde cheguei por ser “como pareço”, refleti e constatei: cheguei por ser quem sou.

Manifesto de todo dia

Sempre ouvi dizer que devemos viver Todo dia como se fosse o último.Então, se é pra ser o último, que seja sábado. Sábado é o

Sextou

O brasileiro é apressado. Já reparou? Nem terminaram de servir o banquete. Calma, gente. É cedo demais para escolher um lado. Seja frio, fique tranquilo.