Fardo de plumas

Para muitas coisas, a vida nos anestesia. Para algumas, é necessário fingir que nada sente, ou que sente na hora conveniente… para os outros.

Para a maioria deles, o meu silêncio.

Viver é um fardo de plumas. Se bater um vento mais forte, você é livre.

Mas, não há vento no porão da alma.

O luto é luta

A hora da tristeza é sempre a hora da verdade. É quando se reconhece as atitudes das pessoas, os amigos, os inimigos silenciosos… É quando se surpreende positiva ou negativamente com o outro.

A hora da tristeza é a hora das angústias. Da cobrança alheia para que se seja forte. Da piada para ressuscitar o espírito risonho do outro.

A hora da tristeza é luto. E não importa o que se pensa ou o que se tenha como ideologia de vida. Estar em luto é uma luta solitária.