Categoria: Artigo

Alguns escritores me tiram do estranhamento. O estranhamento que percebo nos olhares dos outros e que, muitas vezes, se torna meu próprio estranhamento sobre mim. Penso “eles têm razão, eu sou mesmo exageradamente intensa, não posso continuar com isso, é inaceitável!”

Todo o mundo se julga louco. Louco? Todos somos normais em nossas loucuras pequenas. Queremos, na verdade, um aval do resto da sociedade para nossos vãos devaneios.