Vitrine viva

Não sei o que você quer
Com essa expressão
Que nada expressa?
Você é de mármore?
Não, você canta
Você toca e toca.
Então você não sente
Sequer cócegas?
Não, você até ri
E sorri de vez em quando.
Então você é de pedra?
Ou uma vitrine-viva
Que finge até sua posição
Diante da vida
E sente pelo menos
Que já espectadores
Vendo seu número
E que já sabem de cor
Seus truques, seus segredos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *