uirapuru na cidade

faísca de vida
acorda no vento
da chama à fumaça
entoa o lamento

o caos, a corrida
urbano contexto
assobia no galho
do eterno cimento

a paisagem moldura
fotografia do tempo
da rua o balé
de verde cinzento

ao céu se levanta
findando o tormento
flutua no ar
procura o momento

ascende, rasante
vermelho no peito
pé ante pé dançante
corda bamba no leito

uirapuru na cidade
canta sorte a contento
rendeiro de amor caçado
ferido de amor primeiro

*Uirapuru na cidade foi feita exclusivamente para o cd “Corda e Vento” (2010) do duo Urubatã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *