tapume

este céu que lhe cobre a cabeça
não é azul, eu sei, daquele mar
e esta luz que te acorda na cama
não é de sol, eu sei, nem de luar
sua gravata vermelha, meu bem
não é borboleta, não vai voar
e as paredes em volta da mesa
são só tapumes pra tapear o jantar

o seu sorriso é melancolia
e serve só pra disfarçar
o dissabor de não ter alguém
não ter a quem se entregar
distância e distanciamento, querido
não dá pra comparar
o que um liga na vida em saudade
o outro, em tristeza, pode separar

3 Comments

  1. Digo que… está lindo este texto. São instantes, situações da vida, divididos pelo tapume das emoções. Sob este céu que cobre a todos nós… Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *