poluição

eu sujo esse mundo com minhas palavras
respostas difíceis para perguntas fáceis
complico a vida com constatações
que deviam ficar dentro dos galpões
da minha cabeça

poluo as ruas com os meus papéis
meu som é barulho, excesso de dor
que jogo no mundo pra ver seu amor
faço porque quero chamar sua atenção
pra ter o seu não

besteiras que faço publico em painéis
meu público aplaude minha embriaguez
enquanto caio das escadas dos hotéis
premeditado meu último ato
sigo pro próximo trago

* Poluição é música de Christiaan Oyens e letra de Lívia Gusmão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *