ouve, amor

ouve, amor
o que se esconde atrás
dos seus olhos
um fogo que arde
longe da palha delas
perto da minha estátua
fria a muralha
quente as palavras
que não usa
nem pra mim
nem pra elas
guarda todas no bolso
e recita aos seus botões
os amores que não amou
as paixões que quis ter
os beijos que contou
as dores que sofreu
o silêncio é alto
ouve?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *