ó

ó, ironia constante,
não derrube minha credibilidade.
minhas idéias infames,
que ninguém as reconheça.

o ácido, a saliva e a língua
que combinação perfeita.
ó, ironia constante,
não me faça metida à besta.

simplesmente me cale a boca
com a boca, a língua e a menta.

Um comentário sobre “ó

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *