nada tão comum

quem entende o que se passa
nessa cabeça absurda
nem eu nem você
nessa vida de ameaças
a porta da frente é o fim
o inferno mais próximo
com uma maçaneta no meio
e no eixo, uma lança
de verbos, palavras
que passam pelas frestas
com o vento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *