na sua ausência

na sua ausência
faço as refeições do dia
durmo doze noites por hora
líder de toda a cambada
já sou chefe do diretor
e já sei como é ter
puxa-saco no corredor.

na sua ausência
mil amigos aparecem
me chamando pra jantar
dizem que sou bom partido
e que querem se casar
eu já sei como é ser objeto
de cama, mesa e bar

na sua ausência
coleciono as aventuras
e pra suportar o pique de
indiana de final de semana
eu entrei na academia
faço farra e cambaleio
nas ruas em que eu me perdia

na sua ausência
sinto o gozo da abstinência
que chego até a suspeitar
que é de plástico seu jardim
e que sem você por perto
não sou metade de mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *