Musicando

Nossos anos dourados
Em papel marché
Guardam a felicidade
De um amor de índio.
Surgiu nas águas de março
E correu até o oceano,
Transformando nossos sonhos
Em sina.
Um dia,
Sob uma chuva de prata,
Te levei ao clube da esquina
Este seu olhar fez romaria
Dentro de mim.
E foi então que eu,
Todo carinhoso,
Te pedi para ser minha namorada.
Hoje, esses detalhes
Entram em roda viva
E eu, falando de amor,
Perdendo meu trem das onze,
Digo
Eu te amo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *