morena

olhe ao redor, morena, não há
nesse baile, moça mais formosa
qu’ocê, não há…

seu vestido, morena, é o sol
que alumia a noite
e deixa a lua envergonhada,
óia lá! ela já saiu pra passear…

seus passos vão pra frente, pra trás
e eu nunca sei, moça bonita
quanto tenho que esperar

giram a catira em ciranda
outras donas sem ter par
eu só penso n’ocê, morena
quando vou te tirar pra dançar.

vivo nessa travessia
em cima do muro
debaixo da ponte, dessa melodia
e ocê, morena, nem bola dá

sô hôme feito, moça jeitosa,
mas a vida me vê menino.
sô hôme feito, menina bonita
mas na calça curta ainda suspiro

seu vestido raiou o sol do meu dia
e eu não cansei de assistir,
morena, essa sua dançaria.

4 Comments

  1. Ô essa menina, tá lindio dimais estes inscritos… Nem tive que apoquentá as ideia pra mode achar o que dizer: parabéns procê!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *