Dias estranhos

Dias estranhos
Passam-se assim
Eu chorando no canto
E você sorrindo pra mim.
Dias estranhos
São muito mais do que
Nossos egos podem enxergar
Apenas me entrego a sonhos.
Dias estranhos
É você para mim.
No escuro do quarto canto.
Eu chorando ainda assim.
Dias estranhos
Temos nós dois vivido
Eu sozinha em meu canto
E você ainda assim comigo.
Dias estranhos
Sou eu morrendo
Me queimar em prantos
Só para variar seu tormento.
Dias estranhos
Não são mais do que quero pra mim
São somente o que sou hoje
E serei até o fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *