#contoacontagotas #2

Ela crava as unhas na minha pele. Vejo as pontas afiadas formando pequenos arcos que terminam em esfoliações. Olho em seus olhos. Ela, poderosa, nem pensa em dar trégua. Eu, feito estátua, aguento até que adormeçam. Ela e meu braço.

Um comentário sobre “#contoacontagotas #2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *