#contoacontagotas #1

Acordei sentindo um pulsar em minha nuca. Era meu pulso. Dormi sobre o braço e descobri que meu corpo me desperta. Descobri um despertador natural: não precisa de pilha e nem bateria. Fiquei feliz porque sempre que eu quiser mais cinco minutos na cama, é só mentalizar: pulso, me acorde daqui cinco minutos. Esbocei um sorriso e fechei os olhos, sonhando com os cinco minutos. Logo me dei conta de que não é assim tão simples. E se meu pulso parar? Quem me acorda?

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *