apneia

eu vivo no sonho onde tomo fôlego
aqui é lugar de prender o ar.
minha apneia despreza oceanos
meus olhos afrontam a beleza do mar.
e eu só preciso perder esse medo
pra na superfície me dominar
para mergulhar em seu desapego
eu sou o desejo e o medo de amar

eu vivo é na sede do sal dessa água
afluente em mim que nasce em você
e faz do que sou o que você tem
todo o ar que falta pra se emergir
minha fantasia é a verdade de muitos
que queimam por dentro e não sabem porque
minha poesia é estar nesse mundo
versos paralelos pra te descobrir

sou sua represa de sonho e mistério
verdades que nunca pode revelar
sou o lado inverso da realidade
lugar que procura ao anoitecer
sou o seu espelho ainda quebrado
passagem secreta pra te libertar
sou sua apneia, o beijo da morte
os riscos que você tem que correr

* Apneia é música de Christiaan Oyens e letra de Lívia Gusmão

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *